Intoxicação por Herbicidas

Não é raro depararmo-nos com avisos colocados em postes telefónicos ou de electricidade, alertando para o facto de ter sido feita a aplicação de herbicida nos jardins e canteiros públicos, recomendando especial cuidado com crianças e animais.

Intoxicação por Herbicidas

17/10/2013 24
cao-a-comer-ervas-685x514.jpg

Não é raro depararmo-nos com avisos colocados em postes telefónicos ou de electricidade, alertando para o facto de ter sido feita a aplicação de herbicida nos jardins e canteiros públicos, recomendando especial cuidado com crianças e animais.

Embora os herbicidas sejam raramente responsáveis pela ocorrência de intoxicações em animais de estimação, uma vez que a concentração do mesmo nas ervas que eles ingerem é geralmente baixa, podem surgir sintomas gastrointestinais: náusea, vómito e diarreia. Efeitos mais acentuados resultam, normalmente, da ingestão directa do produto. A absorção através da pele também é possível.

Em caso de suspeita de ingestão de herbicidas (seja directa ou através da ingestão de ervas tratadas), caso se actue imediatamente, deve induzir-se o vómito oferecendo ao animal uma mistura de água e água oxigenada (numa proporção de 2 partes de água para 1 parte de água oxigenada) e observar o animal. No caso da ingestão se ter dado há mais tempo e já estarem instalados alguns sintomas, o seu animal deve ser observado pelo veterinário. Em casos graves, para além dos sinais gastrointestinais, podem surgir convulsões. O tratamento é sintomático e de suporte, uma vez que não existe nenhum antídoto específico para tratar estas intoxicações.

Um conselho Bola de Pêlo, amigos para sempre!

Joana Brito (Médica Veterinária)


24 comentários

  • ANA SAMPAIO

    02/12/2016 at 03:55

    A minha gata está com diarreia, há 15 dias. O veterinário fez esse diagnóstico e fiquei bastante preocupada achando o tratamento muito lento, uma vez que ainda não terminou. Um filhote está apresentando os mesmos sintomas, diarreia e vómitos raros. Há chance delas se recuperarem? E é assim mesmo, só se tratam os sintomas?

    Responder

    • Bola de Pêlo

      02/12/2016 at 22:14

      Cara Ana Sampaio,

      Não consigo responder à sua questão dos seus gatinhos se salvarem, uma vez que não observei os seus animais. Terá que confiar no exame feito pelo meu colega. Além disso, muitas vezes nós também não conseguimos afirmar com certeza quais os animais que se vão salvar. Nada é garantido. Na maioria das intoxicações o tratamento passa apenas pelo controlo dos sintomas, dado que não existem antídotos para o tóxico ingerido e também porque nem sempre o agente tóxico é conhecido.
      Desejo-lhe a maior sorte nas melhoras dos seus bichinhos.

      Joana Brito
      Médica Veterinária

      Responder

  • José Mauro França Pontes

    02/07/2018 at 20:10

    Tenho 4 cachorros. A grama está com erva daninha. Sao mais ou menos 1500m2. Se pulverizar Glifosato na grama, será que prejudica os cachorros?

    Responder

    • Bola de Pêlo

      03/07/2018 at 20:16

      Caro José,

      Deverá consultar o rótulo do herbicida para ver se há alguma advertência relativa ao contacto do herbicida por parte de animais ou pessoas, e conseguir perceber qual o intervalo de segurança necessário. De qualquer forma, e por prudência, não deveria colocar os cachorros nesse espaço nos dias seguintes à aplicação do herbicida. Mesmo que não haja problemas mais graves (do género gastro-enterites), pode haver sempre algumas lesões do tipo alérgico, devido ao contacto da pele e do pêlo com o produto (eritema, pápulas, prurido, etc).

      Joana Brito
      Médica Veterinária

      Responder

  • Maria Luiza

    04/11/2018 at 00:57

    Cara Dra. Joana,
    Minha gata está com uma alergia e achamos que seja devido ao contato com glifosato. Ela andou passeando num canteiro depois que a prefeitura passou roundup. O jardineiro da prefeitura nos disse que estão usando um roundup mais forte, granulado, e que este produto oferecia risco aos animais se ingerido o capim. Já levamos a alguns veterinários, mas não está resolvendo o problema. A gata não tem pulga e come ração, mudamos o tipo da ração e nada de melhorar. Ela também tomou injeções de antialérgico, mas também não apresentou melhora significativa. Ela apresenta queda de pelos na parte traseira, pernas trazeiras, barriga, algumas feridinhas e um pouco avermelhado na região da barriga e duas mamas e hoje notamos que a orelha dela estava bastante vermelha na parte de dentro. Observamos que hoje ela estava coçando a orelha. Observamos também que ela lambia e também coçava de vez em quando a região onde houve perda de pelos. Não sabemos como proceder, pois o último veterinário disse que poderia ser alergia de pulgas. Mas ela não tem pulgas. E o surgimento do problema coincidiu com a história do roundup no canteiro onde ela costuma passar. Grata por qualquer orientação que por ventura possa nos dar. Pensamos em dar um banho nela com sabão neutro, mas não sabemos se isso é uma boa ideia. Grata, Maria Luiza

    Responder

    • Bola de Pêlo

      05/11/2018 at 10:32

      Bom dia Luiza.

      De facto, nunca tive um caso de alergia por contacto com o Roundup. De qualquer forma, o mais importante é descontaminar. Assim sendo, o banho será sempre algo de importante para minimizar os efeitos cutâneos provocados pelo insecticida. Os banhos podem ser feitos com um champô hidratante, duas vezes por semana de modo a controlar o prurido, até obter o efeito esperado. Também pode ser interessante associar a administração de suplementos à base de Ácidos Gordos Essenciais para ajudarem na hidratação da pele e consequente redução do prurido. A toma de cortico-esteróides, caso não haja nenhuma contra-indicação, também pode ser aconselhável para reduzir tanto o prurido, como a inflamação/agressão da pele.

      Espero ajudar!

      Joana Brito
      Médica Veterinária

      Responder

  • Tatiana Catarrinho

    23/03/2019 at 23:40

    Boa noite! O meu vizinho andou a curar na quinta feira e na noite de quinta para sexta o meu cão teve uma convulsão, no entanto, ele melhorou mas hoje na noite de sábado voltou a ter outra convulsão mas depois destas ele não conseguia fazer necessidades solidas nem liquidas. Como os veterinários mais próximos apenas abrem segunda,tem alguma recomendação? Obrigada

    Responder

    • Bola de Pêlo

      24/03/2019 at 10:40

      Bom dia Tatiana.

      Pode experimentar dar Parafinina (compra na farmácia), duas ou três colheres de sopa por dia, para facilitar a eliminação de fezes; ele até pode não estar obstipado, mas também não lhe fará mal.

      As melhoras dele e um bom fim de semana.

      Joana Brito
      Médica Veterinária

      Responder

  • 21/06/2019 at 13:34

    Olá! Por gentileza, quanto tempo, após aplicar o herbicida no mato, os animais podem voltar a frequentar o ambiente?
    Grata

    Responder

    • Bola de Pêlo

      24/06/2019 at 11:10

      Bom dia.

      Isso dependerá sempre do tipo de herbicida utilizado e deverá estar descrito nas instruções de utilização desse tipo de produtos. Quando os mesmos são aplicados pelos serviços municipais, são afixados papéis a informar da data de aplicação e por quanto tempo as pessoas deverão ter o cuidado de evitar que os animais contactem com os referidos locais de aplicação.

      Joana Brito
      Médica Veterinária

      Responder

  • Tânia

    06/09/2019 at 00:25

    Olá, gostaria de saber o que fazer ao meu gatinho que está com sintomas de intoxicação por um produto tóxico que lhe deitei no pêlo e ele lambeu. Já lhe dei dois banhos mas ele está desorientado e não se aguenta de pé, mal pode andar e treme muito e não tenho condições de o levar ao veterinário. Ajudem-me por favor.

    Responder

    • Bola de Pêlo

      06/09/2019 at 14:25

      Cara Tânia,

      Os tratamentos das intoxicações variam de acordo com os produtos tóxicos utilizados e com os sintomas que o animal apresenta. Não há forma de tratar uma intoxicação sem conhecer essas variáveis, e quase todas implicam o internamento e, pelo menos, administração intravenosa de fluidos. Deverá por isso levar o seu gato a um veterinário para que ele seja observado o mais depressa possível e tratado em concordância.

      Joana Brito
      Médica Veterinária

      Responder

  • Nara

    08/03/2020 at 12:48

    Bom dia. Se o cachorro tiver num ambiente onde foi colocado glifosato, há risco de ele ter contato com o glifosato e depois eu ser contaminada, caso pegue no cachorro? Qual o período ideal para que o cachorro volte a estar neste ambiente sem risco de ele ser contaminado? Por favor. Muito obrigada

    Responder

    • Bola de Pêlo

      13/03/2020 at 10:58

      Bom dia Rafaela.

      Um animal que tenha contacto com o glifosato pode ser “descontaminado” a nível cutâneo por meio de banho. Dessa forma será seguro manipular o animal pois não há contacto através da pele. Quanto ao período seguro em que o animal pode estar no ambiente em que foi aplicado o glifosato, isso são especificidades do próprio químico, que devem ser consultadas nos rótulos das embalagens, pois podem diferir de fabricante para fabricante.

      Joana Brito
      Médica Veterinária

      Responder

  • Cris

    05/04/2020 at 20:58

    Boa tarde , o cachorro da minha vizinha ingeriu o produto puro que foi derramado e acabou lambendo o produto. Corre o risco de estar envenenado? Até agora só vomitou…já há uma hora que ele ingeriu.

    Responder

    • Bola de Pêlo

      06/04/2020 at 17:18

      Cara Cristina,

      Tudo depende da dose e do produto que o cachorro ingeriu. O facto de ter vomitado pode ajudar a expulsar o tóxico ingerido mas não impossibilita que se tenha dado a absorção de uma parte. O cachorro deverá ser vigiado para outros sinais que apresente entretanto e, caso isso aconteça, deverá ser observado por um veterinário.

      Joana Brito
      Médica Veterinária

      Responder

  • Larissa

    28/06/2020 at 16:33

    Olá, boa tarde! O meu cachorro foi intoxicado por roundup; ele comeu mato onde foi aplicado o veneno, há 4 dias que não come, está apático, com dificuldade para respirar, está vomitando, fica deitado o dia inteiro. Não tenho condições de pagar uma consulta com um Veterinário, estamos desesperados.

    Responder

    • Bola de Pêlo

      29/06/2020 at 13:37

      Larissa, não há nada que possa fazer em casa para o socorrer. Este tipo de situações têm que ser tratadas em ambiente clínico /hospitalar. Se ele ainda está vivo, procure o quanto antes ajuda especializada.

      Joana Brito
      Médica Veterinária

      Responder

  • Cicero Santos

    18/11/2020 at 19:35

    Boa tarde.
    Se um cavalo comer pasto onde foi aplicado Roundup, esse cavalo pode morrer?

    Responder

    • Bola de Pêlo

      19/11/2020 at 12:36

      Bom dia Cícero.

      Penso que tudo dependerá da dose, mas deverá colocar essa questão a um veterinário de equinos.

      Joana Brito
      Médica Veterinária

      Responder

  • Atila

    20/01/2021 at 09:17

    Olá, minha cachorra tem pancreatite aguda, e passei herbicida ao redor da casa por causa dos Matinhos… Ela ficou 10 dias fora antes de voltar para casa… Agora que voltou parece ter atacado a pancreatite, será que pode ser por causa do herbicida????

    Responder

    • Bola de Pêlo

      20/01/2021 at 19:21

      Boa tarde Átila.

      Tudo depende do tempo que o veneno persiste no meio ambiente. Mas também pode tratar-se simplesmente de uma coincidência e a pancreatite ter-se repetido por outra circunstância qualquer.

      As melhoras da sua menina.

      Joana Brito
      Médica Veterinária

      Responder

  • Miguel Oniga

    26/01/2021 at 19:50

    Em quanto tempo o herbicida deixa de atuar na grama se não for recolocado, por favor?

    Responder

    • Bola de Pêlo

      26/01/2021 at 20:03

      Caro Miguel,

      Deverá colocar essa questão ao fabricante do herbicida, até porque cada um terá diferentes características fisico-químicas.

      Responder

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos assinalados com * são obrigatórios


© Copyright 2008-2021 Bola de Pêlo, Lda (Todos os Conteúdos)